Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Planalto teme que pedido de quebra de sigilo que abrange 2018 em inquérito das fake news repercuta em ações no TSE
O Palácio do Planalto não esconde de ninguém que quer o arquivamento - o mais rápido possível - do inquérito das fakenews. Desde o início da investigação, o clã Bolsonaro e seus ministros mais próximos se preocupam com o possível desdobramento no Congresso das apurações comandadas pelo ministro Alexandre de Moraes. Apesar de os parlamentares viverem em um eterno clima de desconfiança com as boas intenções (entrega de cargos) do governo, integrantes do Planalto acreditam que poderão contar com o centrão, por exemplo, se precisarem de apoio na CPI das Fakenews. Seria a compensação pelo toma lá dá cá, que está sendo efetivado. Porém sabem que enfrentarão problemas se o centrão tiver de escolher entre o presidente e ministros do STF. Hoje, um detalhe crucial da decisão de Alexandre de Moraes alarmou ainda mais governistas: o pedido de quebra de sigilo de empresários apoiadores de Bolsonaro abrange o segundo semestre de 2018, periodo em que ocorreram as eleições que levaram o presidente ao Planalto. O motivo da preocupação: que eventuais apurações que remetam a 2018 sejam usadas em ações que pedem a cassação do mandato de Bolsonaro e Mourao, a chapa, e que estao pendentes no Tribunal Superior Eleitoral. Fontes do TSE ouvidas hoje pelo blog admitem que as provas das AIJE (ações de investigações judicial eleitoral) são, ate aqui, fracas. Duas das oito ações que pedem a cassação da chapa presidencial devem entrar na pauta do TSE no dia 9 de junho- e podem seguir arquivadas ou pode haver pedido para reabrir coleta de provas. Para as demais ações, essas fontes afirmam que o material do inquérito das fakenews, se for compartilhado com o TSE, pode fortalecer as apurações. Alguns cenários foram considerados hipoteticamente ao blog, por uma fonte do TSE: o material da fakenews pode ser requisitado pelo relator dos casos - o ministro Og Fernandes - pode ser enviado de ofício, por Alexandre de Moraes ou algum partido- caso de oposição- pode pedir para o material ser incluído em uma das ações. Por temer essas repercussões, enquanto as ações estiverem abertas, e o inquerito das fakenews também, o Palácio do Planalto vai trabalhar pelo arquivamento da investigação que está nas mãos de Moraes - e que tem repercussão imprevisível.
Wed, 27 May 2020 22:31:46 -0000
Covid-19 em 27 de maio: casos confirmados pelo Estado nas regiões dos Lagos, Serrana e Norte do RJ
Casos em municípios do interior do estado já chegam a 4.720, com 267 óbitos causados pelo novo coronavírus. A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro divulgou o boletim atualizado sobre o coronavírus nesta quarta-feira (27). Ao todo, são 49 cidades nas regiões dos Lagos, Serrana, Norte e Noroeste, Metropolitana e Baixada Litorânea com casos da doença. Até esta quarta, são 4.720 casos confirmados de Covid-19, 633 casos a mais do que o registrado na terça (26). Ao todo, 30 cidades apresentaram novos casos da doença: Macaé, com 626; Teresópolis, com 422; Maricá, com 377; Petrópolis, com 332 casos; Cabo Frio, com 279; Rio das Ostras, com 247; Nova Friburgo, com 143; Casimiro de Abreu, com 104; Araruama, com 99; Cachoeiras de Macacu, com 97; Saquarema, com 93; Rio Bonito, com 78; São João da Barra, com 76; Santo Antônio de Pádua, com 63; Iguaba Grande, com 61; São José do Vale do Rio Preto, com 53; Italva, com 39; Quissamã, com 38; Arraial do Cabo, com 36; Armação dos Búzios, com 35; Silva Jardim, com 31; Cambuci, com 24; Miracema, com 22; Cardoso Moreira com 17; Natividade, com 15; Sumidouro, com 13; Carapebus, com 11; São Sebastião do Alto, com 8; Varre-Sai, com 6; e Laje do Muriaé, com 4 casos. O município de Duas Barras entrou para a lista do Governo do Estado nesta quarta-feira (27), com um caso confirmado do novo coronavírus. Ao todo, os casos de morte por Covid-19 confirmados nestas 49 cidades chegam a 267. Casos confirmados pelo Estado Pelo levantamento do Governo do Estado, os municípios que contabilizam casos de óbitos por Covid-19 são: Petrópolis, com 41 mortes; Teresópolis, com 25 mortes; Macaé, com 24 mortes; Maricá, com 22 mortes; Araruama, com 19 mortes; Campos dos Goytacazes, com 18 mortes; Nova Friburgo, com 17 mortes; Cabo Frio e Rio das Ostras, com 14 mortes cada; Iguaba Grande, com 12 mortes; Rio Bonito, com 9 mortes; Saquarema, com 7 mortes; Cachoeiras de Macacu e Casimiro de Abreu, com 6 mortes cada; São Francisco de Itabapoana, com 5 mortes; São João da Barra, São Pedro da Aldeia e Silva Jardim, com 4 mortes cada; Arraial do Cabo e Itaocara, com 3 mortes cada; Italva, Bom Jardim e Bom Jesus de Itabapoana, com 2 mortes cada; Armação dos Búzios, Carapebus, Santo Antônio de Pádua e Natividade, com uma morte cada. De acordo com a Secretaria de Saúde, o estado do Rio de Janeiro registra, até esta quarta (27), 42.398 casos confirmados e 4.605 óbitos por coronavírus. Veja outras notícias da região no G1 Região dos Lagos, Norte Fluminense e Região Serrana.
Wed, 27 May 2020 22:31:26 -0000
Rui Costa comemora resultado de isolamento social: 'Conseguimos barrar o crescimento de casos'

Governador disse que estado atingiu 'platô', fase em que o número de casos para de crescer. Governador Rui Costa comenta eficácia das medidas de isolamento na Bahia O governador da Bahia, Rui Costa, disse que o número de casos ativos de pacientes com Covid-19 no estado está há quatro dias sem apresentar crescimento. Durante o programa #PapoCorreria, transmitido nas redes sociais do governador, ele também comemorou o resultado do isolamento social praticado pela população. “O que podemos afirmar hoje é que o isolamento social dá resultado, sim. Nós estamos com quatro dias, com os casos de ativos, em uma linha horizontal. Significa o quê isso? Que nós conseguimos barrar o crescimento”, disse o governador. “O que são os casos ativos? São os casos de pessoas que têm potencial de transmitir a doença, ou seja, aqueles que ainda estão internados ou estão em casa e têm menos de 14 dias contaminados”. Segundo Rui Costa, o resultado indica que o isolamento social é uma solução para que a curva de casos comece a cair. "Desde o início da pandemia, a curva foi sempre crescente e, pela primeira vez, nós estamos há quatro dias sem crescimento do número de ativos. Isso é para comemorar, mas também para afirmar que o isolamento dá resultado. Portanto, o pedido é: continue conosco para que, nos próximos dias, a gente derrube de vez esse vírus e a Bahia possa retomar o mais breve possível as suas atividades", pediu o governador. Rui Costa, governador da Bahia, em pronunciamento desta quarta-feira (27) Divulgação/Secom Rui Costa também agradeceu à população e pediu que as medidas de segurança continuem sendo obedecidas. “Não podemos baixar a guarda. Quero agradecer á população, continuar contando com o apoio dos prefeitos e as prefeitas. Significa que demos os primeiros passos para, quem sabe, daqui a alguns dias, comemorar a vitória da Bahia sobre o vírus. Mas depende de você e depende de nós. Não baixe a guarda. Vamos continuar em isolamento até o final da semana”. Crescimento de casos Durante o Papo Correria, Rui Costa analisou o crescimento de casos nas cidades de Camaçari, Candeias, Ilhéus e Jequié. Ele contou que a situação que mais preocupa é de Feira de Santana. "Diria que, de todas as dez maiores cidades com casos, hoje é a que mais nos preocupa. Dia 22 eram 248 [casos]. Hoje, são 408. Feira de Santana não é mais sinal amarelo, mas sinal vermelho que está aceso. É preciso aumentar a restrição de convívio social. Precisa aumentar isolamento urgente. Se continuar, vai ter explosão de casos nos próximos dias. É hoje o município com maior taxa de crescimento nos últimos cinco dias. É preocupante a situação de Feira", analisou. "Estamos chegando perto do início da queda. Se essas cidades que citei, Feira, Itabuna, Ilhéus, Ipiaú, Jequié, Lauro de Freitas, Candeias, Camaçari, entrarem nesse ritmo, a gente vai começar a cair e projetar o fim da pandemia na Bahia e início, diria, do retorno à normalidade", avaliou. A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) informou, na noite desta quarta-feira (27), que o estado ultrapassou os 15 mil casos e tem 531 óbitos registrados. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Wed, 27 May 2020 22:31:21 -0000
UFJF realiza levantamento da realidade digital de estudantes e servidores

O diagnóstico tem o objetivo de levantar o perfil da comunidade acadêmica para subsidiar ações que podem ser realizadas tanto durante quanto após a pandemia do coronavírus, como atividades remotas. UFJF UFJF/Divulgação A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) realiza a partir desta quinta-feira (28) um levantamento para conhecer as condições de acesso à internet de estudantes, professores e técnico-administrativos da instituição. O Diagnóstico das Condições de Acesso Digital tem o objetivo de levantar o perfil da comunidade acadêmica para subsidiar ações que podem ser realizadas tanto durante quanto após a pandemia do coronavírus, como atividades remotas. O levantamento pode ser respondido através da internet, em um formulário disponível no Siga, sistema de gestão da instituição. Para que as pessoas com acesso restrito à rede, a UFJF montou equipes remotas para realização de contatos por telefone e correspondência. A UFJF destacou que não pretende impor aulas remotas, modelos de educação para determinada área ou modelo específico de gestão, dadas as especificidades de cada curso, formação e setor, mas que precisar avaliar possibilidades diante do cenário de incerteza. O Diagnóstico das Condições de Acesso Digital será um dos meios para fomentar decisões relativas às estratégias de enfrentamento pedagógico e administrativo, a serem tomadas pelas instâncias universitárias, tanto os conselhos setoriais, quanto o Conselho Superior (Consu). A UFJF destacou que participação de todos os estudantes, docentes e técnico-administrativos em educação é primordial para o sucesso do diagnóstico. Estudantes do Colégio de Aplicação João XXIII não responderão ao questionário. Porém docentes e técnico-administrativos em educação do colégio devem preencher o formulário. A Central de Atendimento está responsável por tirar dúvidas da comunidade acadêmica pelo e-mail faleconosco@ufjf.edu.br ou pelo Whatsapp (32) 2102-3911. O número também funciona para ligações.
Wed, 27 May 2020 22:31:10 -0000
Alto Tietê registra mais 13 mortes pela Covid-19; total chega a 283 vítimas fatais
Nas 24 horas foram confirmados ainda mais 153 casos da doença e 27 pacientes recuperados. Cinco cidades do Alto Tietê registraram juntas mais 13 mortes nesta quarta-feira (27) de moradores pela Covid-19. No total a região já perdeu 283 moradores para a doença. As vítimas das notificações desta quarta-feira eram uma de Arujá, uma de Suzano, duas de Ferraz de Vasconcelos, duas de Mogi das Cruzes e sete de Itaquaquecetuba. Nas últimas 24 horas a região confirmou mais 153 casos da doença e chegou a 2.806, dos quais 1.294 estão curados, 27 foram registrados nesta quarta-feira. O Alto Tietê já recebeu 10,3 mil notificações do novo coronavírus. Deste total, mais de 4,2 mil foram descartadas, 1,4 mil esperam resultados de exames, sendo 26 de pacientes que morreram, e mais de 2 mil pacientes não foram testados por apresentarem apenas sintomas leves. Initial plugin text
Wed, 27 May 2020 22:30:42 -0000
Secretário de Saúde de MS diz que vai testar para covid-19 mais de 4 mil funcionários de frigorífico em Dourados
Levantamento do MPT aponta que até está quarta-feira, haviam 262 funcionários de quatro frigoríficos contaminados com o coronavírus. O secretário estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, disse nesta quarta-feira (27) que devem ser testados todos os funcionários do frigorífico de Dourados onde foi detectado o primeiro caso de covid-19 em indígena do estado. Segundo Resende, a decisão foi tomada após reunião com direção da empresa e autoridades da área de saúde em Dourados. Ele explicou ainda que os testes, mais de 4 mil, serão fornecidos pelo governo do estado e que a medida visa evitar uma medida mais drástica, que é a interdição da indústria. O Ministério Público do Trabalho (MPT) divulgou também nesta quarta um levantamento sobre o número de casos de covid-19 em frigoríficos do estado. De acordo com a instituição, até este dia 27 haviam 262 funcionários de quatro plantas em três cidades de Mato Grosso do Sul estão com coronavírus. São 110 trabalhadores contaminados em Dourados, 96 em um frigorífico e 14 em outro. Já em Guia Lopes da Laguna, eram 122 os funcionários de uma empresa com covid-19 e outros 30 em uma unidade de Bonito.
Wed, 27 May 2020 22:30:32 -0000
Sindicato aponta irregularidades e pede interdição de alojamento dentro de obra em Piracicaba

Fiscalização identificou que banheiro ficava em um barracão e as necessidades eram feitas em um buraco. Trabalhadores dormiam em colchões no chão e parte não tem registro em carteira. O Sindicato dos Trabalhadores na Indústrias da Construção e do Mobiliário de Piracicaba e Região (Sinticompi) pediu hoje a interdição de um alojamento de trabalhadores em uma obra de um posto de combustíveis, em Piracicaba (SP). A fiscalização ocorreu em uma obra que fica na Avenida Rio das Pedras. Pelo menos seis trabalhadores estavam na construção, quatro deles sem carteira assinada. Presidente do Sinticompi, Milton Costa explicou que os trabalhadores estavam em um motel, mas devido a uma alteração no contrato passaram a dormir em um espaço criado na própria obra. Banheiro de alojamento em obra foi improvisado em barraco, em Piracicaba Edijan Del Santo/ EPTV Eles dormiam em colchões jogados no chão, foram improvisadas prateleiras com alimentos e não havia lugar para guardar os pertences. Do lado de fora da obra, um barraco era usado como banheiro. Os trabalhadores precisavam fazer as necessidades dentro de um buraco. "Tudo isso gera um distúrbio muito grande para a atividade da construção civil e pode acontecer um acidente de cunho muito grave devido ao botijão de gás [existente no local]", relatou Costa. Trabalhadores dormiam no chão em alojamento improvisado em obra, em Piracicaba Edijan Del Santo/ EPTV "Já [foi] encaminhado ao Centro de Referência ao Trabalhador, que vai fazer a interdição da forma que está dentro da legislação [...] O prazo [para readequação] é imediato, principalmente na questão de alojamento", acrescentou. Costa afirmou que o Ministério da Economia também será informado da situação. "Não tomando providências, já vai ter desconforto em relação a multas. Banheiro da forma que foi mostrado, o alojamento, cama, fogão, tudo errado. Sem dizer que tem a falta de registro de alguns trabalhadores", reforçou. O responsável pela obra não foi localizado pela EPTV, afiliada da TV Globo. O Centro de Referência ao Trabalhador informou que uma equipe foi ao local e não encontro o proprietário, mas deixou notificação para que ele procure o órgão para se adequar. Fogão e botijão ao lado de cama geram risco em alojamento de Piracicaba, diz sindicato Edijan Del Santo/ EPTV Cenário na pandemia O presidente do sindicato afirmou que o número de denúncias de irregularidades cresceu na pandemia junto à informalidade, devido ao ingresso de pessoas de outras áreas no setor. "Quem é da construção civil sabe como a construção civil faz. Quem não é vai ter que que se adaptar. Ainda estão acostumados com o tempo antigo de como se tratava os trabalhadores [...] e não pode ser mais desse jeito", completou. Denúncias para a entidade podem ser feitas através do telefone (19) 3437-5100. O denunciante não precisa se identificar se não quiser. Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba
Wed, 27 May 2020 22:28:27 -0000
Chefe de gabinete de Flávio Bolsonaro depõe em inquérito sobre suposta interferência na PF
Miguel Angelo Braga Grillo foi citado pelo empresário Paulo Marinho em entrevista à ‘Folha de S.Paulo’. Ele teria sido informado previamente de operação que mirou ex-assessor de Flávio. O chefe de gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Miguel Angelo Braga Grillo, prestou depoimento nesta quarta-feira (27) à Polícia Federal no inquérito que apura suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na PF. O depoimento acontece na sede da Polícia Federal em Brasília e será mantido em sigilo por determinação do ministro Celso de Mello, relator do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF). O chefe de gabinete do senador foi citado pelo empresário Paulo Marinho em entrevista ao jornal “Folha de S.Paulo”. Segundo Marinho, em 2018, após o primeiro turno das eleições, Braga Grillo teria sido informado por um delegado da PF com antecedência sobre a operação Furna da Onça. A operação apurou irregularidades na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Entre os alvos, estavam Fabrício Queiroz, assessor do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, e Nathalia Queiroz, filha de Fabrício e funcionária de Jair Bolsonaro, que era deputado federal à época. Fabrício e Nathalia foram demitidos dos cargos que ocupavam no dia 15 de outubro de 2018. Segundo Paulo Marinho, Braga Grillo estava acompanhado do advogado Victor Alves e de Val Meliga, ex-presidente do PSL no Rio, quando teria sido informado pelo delegado de que a PF realizaria a operação Furna da Onça. O encontro teria ocorrido em frente à sede da Superintendência da PF no Rio. PF ouve chefe de gabinete do senador Flávio Bolsonaro O inquérito No dia 27 de abril, o ministro do STF Celso de Mello autorizou a abertura de inquérito para apurar declarações do ex-ministro da Justiça Sergio Moro, que apontou suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. Segundo o ex-ministro, o presidente Jair Bolsonaro decidiu trocar a direção-geral da PF porque gostaria de ter acesso a informações de inquéritos sobre a família dele. Moro também disse que Bolsonaro pressionou por troca na superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Além do ex-ministro, já foram ouvidos pela PF nessa investigação o ex-diretor do órgão Maurício Valeixo, os ministros Braga Netto (Casa Civil), Augusto Heleno (Segurança Institucional) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e o empresário Paulo Marinho, entre outros.
Wed, 27 May 2020 22:27:53 -0000
Rondônia registra mais 4 mortes por Covid-19 e total chega a 137; casos sobem para quase 4 mil

Dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) na noite desta quarta-feira (27). Quase 2 mil pessoas estão curadas. Rondônia registrou nesta quarta-feira (27) mais 4 mortes devido ao novo coronavírus. Getty Images via BBC Rondônia registrou nesta quarta-feira (27) mais 4 mortes devido ao novo coronavírus. O total de casos confirmados chegou a 3.862, sendo 369 a mais que o balanço da última terça-feira (26). Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Os 4 óbitos registrados nesta quarta são: 3 em Porto Velho (três homens de 53, 60 e 72 anos) e um homem de 70 anos de Nova Mamoré. No total, o estado registra 137 mortes em 17 cidades, sendo Porto Velho o município com o maior número: Porto Velho – 91 Guajará-Mirim – 20 Ji-Paraná – 5 Ariquemes – 4 Candeias do Jamari – 2 Rolim de Moura – 2 São Miguel do Guaporé – 2 Nova Mamoré – 2 Alto Paraíso – 1 Buritis – 1 Campo Novo – 1 Cerejeiras – 1 Cujubim – 1 Espigão do Oeste – 1 Mirante da Serra – 1 São Francisco do Guaporé – 1 Vale do Anari – 1 Os 3.862 casos confirmados para Covid-19 são nas seguintes localidades: 2.841 em Porto Velho 283 em Ariquemes 126 em Guajará-Mirim 86 em Ji-Paraná 83 em São Miguel do Guaporé 61 em Candeias do Jamari 48 em Jaru 46 em Cacoal 38 em Vilhena 26 em Rolim de Moura 24 em Ouro Preto do Oeste 21 em Urupá 19 em Pimenta Bueno 17 em Buritis 17 em Cujubim 15 em Mirante da Serra 16 em Espigão do Oeste 13 em Nova Mamoré 11 em Itapuã do Oeste 6 em Alto Paraíso 6 em São Francisco do Guaporé 5 em Primavera de Rondônia 5 em Rio Crespo 5 em Vale do Paraíso 4 em Alto Alegre dos Parecis 4 em Governador Jorge Teixeira 4 em Nova Brasilândia do Oeste 3 em Alta Floresta do Oeste 3 em Alvorada do Oeste 3 em Theobroma 2 em Cacaulândia 2 em Machadinho do Oeste 2 em Monte Negro 2 em Novo Horizonte do Oeste 2 em Pimenteiras do Oeste 2 em Presidente Médici 2 em Santa Luzia do Oeste 2 em Vale do Anari 1 em Cerejeiras 1 em Campo Novo de Rondônia 1 em Costa Marques 1 em Ministro Andreazza 1 em Nova União 1 em São Felipe do Oeste 1 em Seringueiras Foram confirmados 369 novos casos de Covid-19 em Rondônia, sendo: 247 em Porto Velho, 37 em São Miguel do Guaporé, 27 em Ariquemes, 15 em Ji-Paraná, 8 em Jaru, 7 em Pimenta Bueno, 6 em Itapuã do Oeste, 5 em Cujubim, 4 em Cacoal, 3 em São Francisco do Guaporé, 2 em Espigão do Oeste, 2 em Guajará-Mirim, 1 em Candeias do Jamari, 1 em Rolim de Moura, 1 em Ouro Preto do Oeste, 1 em Nova União, 1 em Nova Brasilândia do Oeste e 1 em Vilhena. A Sesau também cita que há: 1.778 pacientes recuperados; 205 pacientes internados na rede estadual de saúde; 112 pacientes internados na rede privada; 18 pacientes internados na rede municipal de saúde; 335 pacientes internados; 14.003 testes realizados; 441 suspeitos aguardando resultados do Lacen. 'Disque Corona' A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) criou o "Disque Corona" com o objetivo de tirar dúvidas de moradores sobre a Covid-19 antes de procurarem as unidades de saúde de Rondônia. CLOROQUINA: entenda riscos do medicamento CURA: veja histórias de quem se curou da Covid-19 PERDA: a dor de quem perdeu um familiar para o coronavírus MAPA: casos nas cidades brasileiras e no mundo Segundo a Sesau, profissionais de saúde são as pessoas que atendem a população do outro lado da linha e orientam o que é recomendado para cada caso. Disque Corona dos municípios de Rondônia Governo de RO/Divulgação Initial plugin text
Wed, 27 May 2020 22:26:25 -0000
PUCPR decide retomar aulas práticas para alunos que irão se formar no fim do 1º semestre

Retomada vale para 150 estudantes de oito cursos de graduação. Universidade diz que ainda não há previsão para a retorno das atividades presenciais para todos os 16 mil alunos da instituição. PUCPR suspendeu as aulas em março por causa da pandemia do novo coronavírus Divulgação/PUCPR A Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) irá retomar aulas práticas em alguns cursos para alunos que irão se formar no fim do 1º semestre de 2020. As atividades presenciais voltarão no campus de Curitiba a partir de segunda-feira (1º). A PUCPR suspendeu aulas presenciais no dia 19 de março por causa da pandemia do novo coronavírus. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o Paraná tem 3.712 casos e 162 mortes por Covid-19. CORONAVÍRUS NO PARANÁ: veja as principais notícias DÚVIDAS: perguntas e respostas sobre o assunto BEM AQUI: RPC tem plataforma onde você encontra os estabelecimentos e serviços que estejam atendendo O retorno das atividades valerá para 150 estudantes matriculados nos cursos de Agronomia, Engenharia Florestal, Farmácia, Gastronomia, Psicologia, Odontologia, Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção. A universidade informou que realizou debates com os estudantes que estavam com as formaturas previstas para definir a retomada das aulas práticas. Para o retorno da aulas, a instituição disse que seguirá medidas de segurança para estudantes e professores, como a desinfecção de ambientes, disponibilização de equipamentos de proteção individual (EPIs), demarcações de distanciamento e restrição no número de pessoas por sala. A PUCPR disse ainda que será obrigatório o uso de máscara no campus. Os estudantes também devem passar por uma triagem. Segundo a instituição, a proposta de retorno das atividades foi validada por órgãos de saúde locais. A Pró-Reitoria de Graduação da PUCPR disse que ainda não há previsão para o retorno das aulas presenciais para todos os 16 mil estudantes da instituição. Initial plugin text Veja mais notícias do estado no G1 Paraná.
Wed, 27 May 2020 22:26:05 -0000

This page was created in: 0.01 seconds

Copyright 2020 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info